Guarda Revolucionária ignora sanções da ONU

QUESTÃO NUCLEAR

, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2010 | 00h00

A Guarda Revolucionária do Irã não está preocupada com as novas sanções da ONU, que têm como alvo principal a força de elite, afirmou a agência estatal de notícias Irna. "Desenvolvemos e delineamos nossas capacidades de defesa após levar em consideração os piores cenários. É o mundo que perderá com as sanções", disse o general Hossein Salami. O poder da Guarda Revolucionária, criada para enfrentar ameaças internas e externas, estendeu-se para os setores econômicos e industriais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.