Guatemala extradita Alfonso Portillo para os EUA

O ex-presidente da Guatemala Alfonso Portillo foi extraditado aos EUA nesta sexta-feira sob a acusação de lavagem de dinheiro e fraude. O advogado do ex-presidente, Mauricio Berreondo, disse que Portillo, que estava se recuperando de uma operação em um hospital, recebeu nesta manhã uma carta ordenando que fosse à base militar para ser extraditado.

Agência Estado

24 Maio 2013 | 15h21

"Adeus, povo de Guatemala", disse, enquanto embarcava no avião em uma base da força aérea, segundo testemunhado por um repórter da agência France Presse.

O ex-presidente é acusado por um tribunal federal de Nova York de lavar e desviar dinheiro US$ 1,5 milhão doado por Taiwan para comprar livros escolares. Em 2011, um tribunal guatemalteco o inocentou das acusações de roubar US$ 15 milhões do Departamento de Defesa no período de 2000 a 2004. As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.