Reuters
Reuters

Guatemala nega asilo a fundador da McAfee

John McAfee é procurado pela polícia de Belize, onde mora; morte de um vizinho é investigada

AE, Agência Estado

06 de dezembro de 2012 | 16h58

CIDADE DA GUATEMALA - O governo da Guatemala negou nesta quinta-feira, 6, o pedido de asilo feito pelo norte-americano John McAfee, de 67 anos, informou uma das advogadas do empresário do software, Karla Paz. Com isso, McAfee pode ser deportado a Belize, país vizinho onde vivia e do qual fugiu na semana passada.

O norte-americano,  criador da empresa de software que produz o famoso antivírus com o seu sobrenome, deve ser interrogado pela polícia de Belize sobre o assassinato de Gregory Viant Faull, de 52 anos, que vivia em um resort caribenho e era vizinho do empresário.

McAfee nega ter matado Faull. O porta-voz da polícia de Belize, Rafael Martínez, disse que as autoridades esperam pela deportação.

McAfee, por enquanto, está retido em um centro de detenção imigratória na Cidade da Guatemala. Ele foi detido mais cedo nesta quinta-feira em um hotel de luxo na capital guatemalteca, após ter entrado ilegalmente no país centro-americano.

Asilo

McAfee pediu asilo alegando sofrer perseguição da polícia de Belize. A polícia nega e disse que não existe ordem de prisão emitida contra ele.

O primeiro-ministro de Belize chegou a questionar o estado mental do norte-americano. McAfee fugiu na semana passada, após a polícia de Belize questioná-lo sobre o assassinato de Gregory.

Com informações da Associated Press

Mais conteúdo sobre:
GuatemalaJohn McAfeeBelizeEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.