Guerra deixará 22 milhões desempregados, diz OIT

O impacto econômico da guerra no Iraque poderia causar o fechamento de 22 milhões de postos de trabalho em todo o mundo, segundo previsões preliminares de especialistas da Organização Internacional do Trabalho (OIT).No Iraque, cujas previsões se baseiam em dados do Fundo Monetário Internacional (FMI), a guerra poderia criar dois milhões de desempregados e mais de 900.000 refugiados. De acordo com a OIT, 10 milhões de iraquianos, no total, deverão depender da ajuda humanitária para sobreviver.Fora do Iraque, a OIT prevê que os setores mais afetados serão o de transporte e turismo. Em particular, quatro milhões de postos de trabalho seriam perdidos na região da África subsaariana.Mas o país mais afetado seria o Egito, que sofreria ao mesmo tempo com a queda no turismo e o retorno dos egípcios que trabalham no Iraque e na região do Golfo Pérsico.O PIB (Produto Interno Bruto) do Egito poderia cair até 10%, com uma perda de até US$ 6 bilhões, segundo as previsões da OIT. Outros países mais afetados seriam o Sudão, a Índia, Bangladesh e as Filipinas.Entre 2001 e 2002, a indústria do turismo mundial já havia perdido 6,6 milhões de postos de trabalho. A tendência teve uma aceleração particular depois dos atentados terroristas de 11 de setembro contra os Estados Unidos. Veja o especial :

Agencia Estado,

28 de março de 2003 | 18h23

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.