Guerra já pode ter custado US$ 600 mi para os EUA

A soma total dos primeiros 25 dias da ofensiva militar americana contra o Afeganistão chegou a aproximadamente US$ 600 milhões, segundo um grupo de estudos militares de Washington. Na falta de cifras oficiais sobre os gastos bélicos, as avaliações mais confiáveis parecem ser as do Centro para Estatísticas Estratégicas e de Balanço (grupo privado da capital dos EUA), que nos últimos anos se caracterizou pela segurança de seus cálculos no campo militar. Somados os gasto com as bombas e os mísseis lançados, os de combustível para as missões aéreas, além de outras despesas em logística, os Estados Unidos gastaram até agora na ofensiva uma cifra entre US$ 400 milhões e US$ 800 milhões, segundo um informe do centro de estatísticas. O documento detalha que a movimentação de tropas no Usbequistão custou US$ 25 milhões aos cofres americanos, enquanto que os mísseis Tomahawk custaram US$ 1 milhão cada um (e já foram lançados 90). Além disso, os aviões-caça da Marinha que partem dos porta-aviões no Golfo Pérsico consomem cerca de US$ 5 mil em combustível por hora. Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.