Guerra mata mais de 7.000 iraquianos em 2005

Mais de 7.000 iraquianos, incluindo 4.021 civis, foram mortos em atos de violência em 2005, primeiro ano em que as autoridades iraquianas mantêm um registro do total de baixas, informa um representante do Ministério do Interior. O ano passado viu 2.880 atentados terroristas contra iraquianos, das forças de segurança ou civis, diz o major Abdul Aziz al-Mousawi. Cerca de 1.225 policiais e 475 soldados foram mortos, bem como 1.709 rebeldes, disse ele.É impossível confirmar a precisão dos números, porque muitas das mortes no Iraque não são informadas às autoridades e não há outras fontes oficiais para comparação. Os militares americanos não fazem contagem de mortes de civis. Os números divulgados por Al-Mousawi são um pouco inferiores aos publicados pelo grupo Baixas da Coalizão Iraquiana, que faz uma compilação dos informes divulgados pela mídia. Segundo essa contagem, 5.712 civis e 2.593 soldados iraquianos perderam a vida em ataques em 2005.Até ontem, 2.183 militares americanos haviam morrido em ação no Iraque desde início da guerra, segundo contagem da Associated Press. O website Iraq Body Count estima o total de civis iraquianos mortos pela guerra entre 27.707 e 31.232.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.