Guerra prolongada pode custar US$ 1,9 tri aos EUA

Quanto poderá custar para os Estados Unidos uma guerra contra o Iraque? Analistas e investidores estão cada vez mais preocupados com o impacto financeiro de uma ofensiva militar contra Saddam Hussein sobre a maior potência econômica mundial, que continua emitindo sinais preocupantes e acumula um déficit na conta corrente superior a US$ 130 bilhões.Para se tentar adivinhar o custo da guerra, é necessário se levar em conta tanto os gastos diretos bem como as complexas variáveis econômicas que podem nascer da intervenção militar. Um estudo sobre o tema realizado pelo banco espanhol Caja Madrid mostra que as estimativas dos gastos diretos norte-americanos variam desde US$ 50 bilhões, no cenário otimista, até US$ 200 bilhões, caso o conflito se prolongue além do previsto.Nas avaliações mais completas, que incluem o custo da reconstrução do Iraque e os efeitos macroeconômicos da guerra, as cifras são bem mais expressivas. Segundo um estudo do professor William D. Nordhaus, da universidade de Yale, num cenário mais negativo o custo para a economia norte-americana poderia alcançar a marca do US$ 1,9 trilhão ao longo dos próximos dez anos. Ao montar a sua estimativa, Nordhaus calcula que o gasto militar direto seria de US$ 150 bilhões, o custo com a ocupação ficaria em torno de US$ 500 bilhões e o impacto nos mercados petrolíferos chegaria próximo aos US$ 800 bilhões. Como salientou a Caja Madrid, se a essa soma for adicionada perda da eficiência econômica causada pela deslocação de recursos do setor privado ao público, "poderia ocorrer uma mudança na tradicional avaliação positiva dos efeitos econômicos produzidos pelos conflitos bélicos". A efeito de comparação, o professor Nordhaus calculou o custo da participação norte-americana em conflitos passados. Os gastos diretos com a guerra do Vietnã, por exemplo, ficaram em torno de US$ 494 milhões, 12% do PIB dos Estados Unidos. A Segunda Guerra Mundial representou um custo direto de US$ 2,89 trilhões, 130% do PIB. Já a guerra do Golfo de 1991 custou aos cofres americanos US$ 76 bilhões, 1% do PIB.No caso do impacto de uma guerra no Golfo na economia global, é praticamente impossível se tentar estabelecer números, dada a complexidade e peculiaridade da economia de cada região e país. Além do comportamento dos preços do petróleo, é preciso se levar em conta a mudança nas expectativas do mercado e os efeitos no grau de confiança dos consumidores. Nas verdade, o dano causado pela guerra sobre a economia mundial já está se manifestando claramente através do salto nos preços do petróleo e na maior aversão ao risco nos mercados. Por fim, e como mas um elemento preocupante, analistas alertam que os custos de conflitos armados tendem a ser subestimados antes de sua deflagração, com os fatores imponderáveis adicionando gastos que nunca tinham sido previamente imaginados.

Agencia Estado,

12 de março de 2003 | 11h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.