Guerrilha ataca delegacia de polícia na Colômbia

Supostos guerrilheiros lançaram um botijão de gás carregado com 10 quilos de explosivos contra uma delegacia de polícia de Arauquita, mas o projétil errou o alvo e caiu em uma residência próxima, onde três pessoas ficaram feridas, informou nesta quinta-feira o Exército colombiano. Arauquita está situada a cerca de 460 km a nordeste de Bogotá, na fronteira com a Venezuela, e é uma zona petrolífera e pecuária em que atuam as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o Exército de Libertação Nacional (ELN), os dois principais grupos guerrilheiros do país. O ataque foi lançado na noite de quarta-feira, a partir de uma das margens do rio Arauca, por dois rebeldes, um do ELN e outro das Farc, que foram identificados e são procurados pela polícia, disse a assessoria de imprensa da Brigada 18 do Exército. Outro ataque com explosivos ocorreu nesta quinta-feira de madrugada contra a prisão de alta segurança de Valledupar, 660 km ao norte de Bogotá, mas não deixou vítimas, e os danos materiais foram menores, informou a polícia. De imediato não foram identificados os autores desse ataque, executado com uma carga de quatro quilos de dinamite, aparentemente destinada a provocar uma fuga de presos da penitenciária - onde há delinqüentes comuns, especialmente narcotraficantes, e também guerrilheiros.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.