Guerrilha ataca infra-estrutura petrolífera na Colômbia

Cerca de 30 atentados com dinamite contra oleodutos, poços e tanques de petróleo ocorrera nas últimas 24 horas no departamento (Estado) de Putumayo, no sul da Colômbia, informaram hoje fontes oficiais. Os ataques das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) atingiram oleodutos administrados pela canadense Petrobank Energy and Resources Ltd., de Calgary. A produção foi suspensa temporariamente pois vários poços de petróleo foram alvo dos ataques das Farc. Também foram destruídas duas pontes de importantes rodovias de Putumayo, segundo o vereador Ruby Tejada, da cidade de La Hormiga, a cerca de 590 quilômetros ao sudoeste de Bogotá. Comunicados oficiais informaram que as tropas estão combatendo com diferentes guerrilhas que atuam nesta zona do país, que faz fronteira com o Equador e é uma grande produtora de folha de coca. Do Canadá, o presidente da Petrobank, John Wright, disse que vários "setores petrolíferos estão em chamas pela atividade violenta da guerrilha". Segundo ele, nenhum dos funcionários da companhia ficou ferido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.