Guerrilha colombiana liberta 19 presos

Guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) atacaram a prisão de Neiva, no sul do país, e libertaram 19 presos, informou hoje o Instituto Nacional Penitenciário. Os guerrilheiros utilizaram mísseis e fuzis no ataque, que começou pouco antes da meia-noite de domingo e se prolongou por cerca de 40 minutos - durante os quais duas paredes do presídio foram derrubadas para permitir a fuga. Cerca de 150 rebeldes participaram do ataque à prisão, localizada numa zona rural a 250 quilômetros ao sul de Bogotá. Eles dominaram a resistência dos guardas penitenciários, que, devido à localização do presídio, não puderam receber ajuda policial. Um dos guardas ficou ferido.Entre os fugitivos, estão dois guerrilheiros condenados por delitos de rebelião. Os outros 17 estavam cumprindo pena por homicídio, furto e porte ilegal de armas. No momento do ataque, havia 630 presos na casa de detenção de Neiva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.