Guerrilha tâmil mata 22 soldados no Sri Lanka

A guerrilha dos Tigres de Libertação da Pátria Tâmil (LTTE) matou nesta quarta-feira 22 soldados durante combates em Jaffna, no norte do Sri Lanka, um dia depois de ambas as partes concordarem em realizar conversas de paz em 28 de outubro, em Genebra.Segundo um comunicado divulgado nesta quarta pelo Exército, mais de cem militares ficaram feridos, enquanto os dois lados se acusaram mutuamente de provocar os confrontos.O toque de recolher foi implantado na maior parte do distrito de Jaffna e será mantido pelo menos até a madrugada desta quinta-feira, enquanto o Exército do governo avança rumo às linhas defensivas da guerrilha dos LTTE, informaram fontes militares.Por sua parte, a guerrilha denunciou que "desde as 6 horas (21h30 de terça-feira em Brasília) o Exército do Sri Lanka está tentando entrar na área sob controle do LTTE na linha fronteiriça de Muhamalai, Kilali e Nagarkovil".O governo cingalês afirmou que não pode garantir a segurança dos mediadores noruegueses do processo de paz no distrito de Muhamalali, segundo o embaixador da Noruega em Colombo, Hans Brattskar.No Sri Lanka, o cessar-fogo está vigente desde fevereiro de 2002, mas nos últimos meses a escalada de violência foi constante.Em setembro, mais de cem civis morreram devido ao conflito na ilha, enquanto outras 52 pessoas foram seqüestradas ou aprisionadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.