Guerrilheiros ameaçam tomar capital do país

Milícias rebeldes exigiram ontem a saída do presidente da República Centro-Africana, François Bozizé, e ameaçaram tomar a capital, Bangui - cenário que países da região prometem impedir com uma intervenção militar. Os insurgentes, conhecidos como Seleka, fizeram a ameaça um dia antes de o presidente da União Africana, Thomas Boni Yayi, chegar no país para tentar mediar a crise.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.