Guerrilheiros das Farc libertam último refém estrangeiro

A guerrilha das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) libertou o último refém estrangeiro conhecido que tinham sob seu poder, um sueco doente de 69 anos, Roland Larsson, que foi sequestrado em 2007 com a esposa colombiana. O chefe da agência colombiana de segurança, a DAS, disse à Associated Press que as guerrilhas entregaram hoje Larsson às forças de segurança.

AE-AP, Agencia Estado

17 de março de 2009 | 20h03

O funcionário colombiano que deu as informações, Felipe Muñoz, disse que Larsson sofre de paralisia e várias organizações não governamentais da Suécia pediram a sua libertação. Tommy Stromberg, funcionário da Embaixada da Suécia na Colômbia, não soube dizer se foi pago um resgate.

Larsson foi sequestrado em maio de 2007. Sua esposa conseguiu fugir no mesmo mês, em seguida a uma batalha entre os captores e a polícia colombiana. Stromberg disse que Larsson vive na Colômbia há vários anos, após ter se aposentado pela empresa de construção civil Skanska.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaFarcrefémlibertação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.