Guerrilheiros matam 17 soldados em emboscada na Colômbia

Guerrilheiros mataram 17 soldados numa emboscada no nordeste da Colômbia, informou o Exército. O ataque foi promovido pela unidade Gabriel Galvis das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) por volta das 23 horas (locais) de quinta-feira nas proximidades da cidade de Abrego, departamento (Estado) de Norte de Santander, 350 km a nordeste de Bogotá.Outros quatro soldados ficaram feridos. O comandante do Exército, general Mario Montoya, viajou para a região a fim de coordenar uma contra-ofensiva contra os rebeldes.A patrulha realizava operações terrestres noturnas de controle militar quando foi emboscada pelo grupo guerrilheiro. O Exército não informou sobre possíveis baixas do lado das Farc.O departamento do Norte de Santander é um dos principais focos de atividades da guerrilha, onde se ameaçam de morte vários prefeitos locais e freqüentemente explodem torres elétricas.A região era antes um bastião dos grupos paramilitares de extrema direita, mas desde sua desmobilização, pactuada em um processo de paz com o governo, as Farc tentam tomar o controle da área. O secretário de governo de Norte de Santander, Manuel Luna, declarou à Associated Press que os combates entre os guerrilheiros e o Exército haviam cessado e afirmou que as forças públicas iniciaram uma perseguição à coluna das Farc.Esta é a segunda vez em quatro meses que a guerrilha ataca de surpresa uma patrulha do Exército no departamento. Em 31 de julho, uma emboscada da guerrilha entre as cidades de Tibú e La Gabarra deixou um saldo de 15 soldados mortos.Também nesta quinta-feira, todos os cinco tripulantes - quatro militares e um civil - morreram na queda de um helicóptero da Força Aérea Colombiana (FAC) nas redondezas de Bogotá. De acordo com autoridades, o mau tempo deve ter provocado o acidente. O tipo do helicóptero que caiu, um Huey, é normalmente utilizado para transportar tropas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.