Guitarrista que 'não tocou bem' é esfaqueado na Itália

A cantora de uma banda de rock metal gótico e seu irmão são acusados de esfaquear o guitarrista do grupo dezenas de vezes. O crime teria acontecido porque o músico não teria tocado "bem o suficiente", informou hoje a polícia italiana. A polícia de Gênova, na costa noroeste da Itália, disse que a vítima, de 16 anos, continua hospitalizada, mas que sua vida não corre perigo. Ele foi atacado na noite de sábado depois do ensaio da banda "Soul Cry" em Sestri Ponente, uma pequena cidade perto de Gênova. O adolescente foi esfaqueado cerca de 50 vezes, a maioria nas costas e na cabeça, disse a policial Alessandra Bucci, de Gênova. A cantora de 18 anos, Cristina Balzano, e seu irmão de 16, o baixista da banda, foram detidos sob acusação de tentativa premeditada de assassinato. Durante o ensaio, os integrantes da banda acusaram a vítima de não tocar bem, disse a polícia. O ataque ocorreu pouco depois, numa rua estreita. A cantora foi encontrada pela polícia segurando uma faca de cozinha com uma lâmina de 18 centímetros. Seu irmão estava próximo à vítima, disse Bucci. A vítima acusou os dois suspeitos pelas facadas. Inicialmente, a vocalista da banda disse que estava tentando impedir a vítima de cometer suicídio, disse Bucci. Mas depois, ela recusou-se a responder às perguntas dos investigadores. Seu irmão a acusa de ser a única pessoa que esfaqueou o guitarrista. Segundo o jornal local Il Secolo XIX, os advogados da adolescente dizem que ela não se lembra de nada e pediram uma avaliação psicológica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.