Gurkhas estão prontos para o Afeganistão, diz Londres

A Grã-Bretanha anunciou nesta quarta-feira já ter colocado 120 soldados gurkhas, de suas tropas de elite, de prontidão para embarcar na próxima semana para o Afeganistão , onde se juntarão às forças britânicas de manutenção da paz, que já se encontram no país asiático. Informações da imprensa dizem que os chefes da defesa acreditam que os combatentes nepaleses, conhecidos por sua bravura durante os 185 anos em que estão a serviço do Exército britânico, serão capazes de ganhar o respeito dos afegãos, porque provêm da mesma região e têm facilidade para a língua local. Sua adaptação a altitudes elevadas também lhes permite operar com eficiência em regiões montanhoss, segundo a imprensa. "Há grande probabilidade de os gurkhas... irem para o Afeganistão, mas a decisão ainda não foi tomada", disse um porta-voz do ministério da Defesa, falando sob a condição de anonimato. Cerca de 330 soldados britânicos já estão estacionados no aeroporto de Bagram à espera da chegada de outros membros da força de paz das Nações Unidas. Cerca de 70 soldados franceses estão no mesmo local. A força de manutenção de paz, cujo número deverá chegar a 5.000, tem como tarefa manter a segurança durante o governo interino liderado por Hamid Karzai, escolhido para dirigir o país durante seis meses. O porta-voz do ministério da Defesa disse que os gurkhas estão vinculados ao regimento de pára-quedistas 2 Para, que está enviando tropas para o Afeganistão. Os gurkhas já serviram antes no Afeganistão, lutando na Segunda Guerra Afegã, entre 1878 e 1880. Eles também lutaram contra tribos afegãs durante a era colonial britânica, ao longo da legendária Fronteira Noroeste indiana. Leia o especial

Agencia Estado,

09 Janeiro 2002 | 13h51

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.