Gustav vira furacão de categoria 4 e segue para Cuba

A tempestade tropical Gustav ganhou força durante o dia e se transformou em um furacão de Categoria 4 no momento em que se aproximava da parte oeste de Cuba, com ventos de quase 235 quilômetros por hora. De acordo com o Centro Nacional de Furacões dos EUA (NHC), o Gustav pode se transformar em categoria 5 provavelmente quando atingir o Golfo do México no domingo, com ventos de 255 quilômetros por hora, no curso projetado pelo furacão Katrina. O Gustav, que já matou 81 pessoas no Caribe, atingiu as Ilhas Cayman na sexta-feira, com fortes ventos que derrubaram árvores e linhas de eletricidade. O furacão atingiu primeiro Cayman Brac e Little Cayman, com fortes chuvas inundando as ruas. Mais de 1.100 pessoas estavam em abrigos do governo nas três ilhas, informou o Centro Nacional de Operações de Emergência, em comunicado. Não há relatos de vítimas.Cuba cancelou todos os vôos que saem do Aeroporto Internacional Jose Marti. As autoridades cancelaram também todos os ônibus e trens que saem da capital, assim como os serviços por ar e mar com destino à Ilha da Juventude, que está no caminho do Gustav. A Agência de notícias do governo cubano informou que mais de 190 mil pessoas foram retiradas de Pinar Del Rio, Província rica em produção de tabaco e que mais 50 mil pessoas estão sendo retiradas do leste da Ilha. O ministro do Interior do Haiti informou que o Gustav matou 66 pessoas no país. Na Jamaica foram sete mortos e na Republica Dominicana mais quatro morreram. O Gustav pode atingir a costa do Golfo em qualquer parte entre a Flórida e o Texas, mas as previsões apontam para o aumento de chances de ele atingir também New Orleans, depois de três anos em que a cidade foi devastada pelo Furacão Katrina. Por causa disso, milhares de pessoas esperam para serem levadas em ônibus para fora da cidade e o tráfico ficou complicado. As informações são da Associated Press.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.