Há 200 mil 'eleitores' mortos, diz oposição

A oposição venezuelana anunciou que pedirá a revisão do Registro Eleitoral após denunciar que nele constam os nomes de quase 200 mil pessoas que estão autorizadas a votar, apesar de terem morrido. Isso não significa que alguém votou no lugar desses eleitores nas eleições presidenciais de 14 de abril. / EFE

O Estado de S.Paulo

07 Junho 2013 | 02h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.