Há 4 anos, foco eram as guerras

Há quatro anos, em seu primeiro discurso do Estado da União, o presidente dos EUA, Barack Obama, prometeu fazer uma "estratégia nova e ampla" no Afeganistão e no Paquistão para combater a organização terrorista Al-Qaeda. Ao longo daquele ano, diante das dificuldades na frente de combate, o contingente de soldados americanos foi reforçado com mais 33 mil homens.

O Estado de S.Paulo

13 de fevereiro de 2013 | 02h07

Obama centrou sua fala em fevereiro de 2009 no "legado maldito" recebido de George W. Bush (2001-2009) e nas suas promessas eleitorais. A atividade econômica de 2008 baixará 0,6% e, no início de 2009, a taxa de desemprego havia chegado a 7,8% - porcentual similar ao atual, de 7,9%. "Vivemos em uma era na qual, muito frequentemente, ganhos de curto prazo foram priorizados em vez dos ganhos de prosperidade em longo prazo; na qual falhamos em olhar além do próximo pagamento, do próximo trimestre, da próxima eleição", afirmou.

Outras ideias anunciadas em seu primeiro discurso tiveram maior sucesso. A imposição de regulação sobre Wall Street e a reforma da saúde foram aprovadas pelo Congresso em 2010. Mas parte de suas medidas ainda hoje depende de decisões do Parlamento, agora com maior influência da oposição. / DENISE CHRISPIM MARIN

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.