Há "indicações" da presença da Al-Qaeda na Caxemira, dizem EUA

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Donald Rumsfeld, disse ter visto "indicações" da presença da Al-Qaeda perto da linha de cessar-fogo que divide a Caxemira entre a Índia e o Paquistão. No entanto, Rumsfeld não disse se referia-se aos membros da Al-Qaeda entre os grupos militantes na parte paquistanesa da Caxemira ou se havia indicações de que eles haviam cruzado a fronteira em direção ao Estado indiano de Jammu-Caxemira. Quando o ministro de Defesa da Índia, George Fernandes, disse, no mês passado, que havia centenas de militantes da Al-Qaeda na parte paquistanesa da Caxemira, oficiais do Departamento de Estado dos EUA disseram que não havia evidências disso. Fagundes, um dos diversos líderes indianos com quem Rumsfeld se encontrou hoje, vem discutindo meios de saber se os militantes continuam cruzando a fronteira ou se as infiltrações pararam, conforme afirmou o Paquistão. Se membros do Al-Qaeda realmente estiverem entre os militantes em território paquistanês e se unirem-se a eles nos ataques na parte indiana da Caxemira, as chances de uma guerra poderão aumentar. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.