Há novos focos de aftosa na Argentina, diz técnico

O ex-diretor do Senasa (Serviço Nacional de Sanidade e Qualidade Agroalimentar da Secretaria da Agricultura da Argentina), Bernardo Cané, disse agora há pouco que foram encontrados novos focos de aftosa no país, embora o governo continue negando. Os rumores que surgiram nos últimos dias davam conta de que os pecuaristas das províncias de Santa Fé, Córdoba e Entre Rios estariam vacinando seus rebanhos contra a febre aftosa. De acordo com Cané, as vacinas estão sendo distribuídas pelo próprio Senasa.O problema é que a Argentina tem certificação da Organização Internacional de Epizootias (OIE) de livre de aftosa sem vacinação. Na virada do ano, surgiram boatos de novos focos que foram desmentidos pelo governo da Argentina. No plano de prevenção argentino, que prevê o controle de trânsito de animais, não há nenhuma menção ao fechamento de áreas como fez o Brasil com a instituição da zona tampão nos Estados do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás.

Agencia Estado,

14 de fevereiro de 2001 | 17h39

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.