Reuters
Reuters

Hackers russos invadem rede elétrica dos EUA, diz jornal

Segundo o 'Washington Post', ciberataque não afetou o funcionamento da estação fornecedora, mas revelou vulnerabilidades

O Estado de S. Paulo

31 Dezembro 2016 | 13h37

Hackers russos conseguiram entrar na rede elétrica americana pelo sistema de um fornecedor do Estado de Vermont (leste), um ciberataque que não afetou o funcionamento da empresa, mas revelou vulnerabilidades, informou na sexta-feira o jornal The Washington Post.

"Um código associado à operação de ciberataque batizada de Grizzly Steppe pela administração (do presidente Barack) Obama foi detectado no sistema de um fornecedor de eletricidade de Vermont", afirmou a publicação em seu site, embora não tenha informado quando ocorreu.

O jornal ressalta que, se este código "não foi usado ativamente para modificar as operações do fornecedor (...) a entrada na rede elétrica nacional é importante porque representa uma vulnerabilidade potencial grave".

As autoridades não sabem quais eram as intenções dos hackers russos, de acordo com o Post, mas suspeitam que eles tentaram afetar as atividades desta empresa - não identificada pelas fontes do jornal - ou que simplesmente se tratou de um teste de viabilidade.

De acordo com a publicação, Vermont tem duas grandes empresas de energia elétrica: Green Mountain Power e Burlington Electric.

Os hackers teriam enviado e-mails para enganar os destinatários, fazendo com que revelassem suas senhas.

Em dezembro de 2015, 80 mil habitantes do oeste da Ucrânia ficaram horas sem luz após um ciberataque sem precedentes. As autoridades locais acusaram a Rússia de ser responsável pelo incidente, mas Moscou sempre negou. / AFP

 

Mais conteúdo sobre:
Rússia Hackers

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.