Hagel pede aumento dos gastos militares da Otan

Diante da atual posição política da Rússia em relação à Europa, o secretário de Defesa dos EUA, Chuck Hagel, fez um discurso para que países-membros incrementem os gastos militares na Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

AE, Agência Estado

02 Maio 2014 | 12h46

Em um discurso nesta sexta-feira, Hagel disse que seus homólogos na Europa concordam que os orçamentos de defesa devem aumentar. "Temos de ver renovados os compromissos financeiros de todos os membros da aliança", disse Hagel.

O assunto não é novo. Dois antecessores de Hage, Robert Gates e Leon Panetta, fizeram diversos discursos lamentando os cortes profundos nos gastos militares pelos aliados europeus.

Mas a declaração de Hagel ocorre em um momento em que as posturas dos países europeus estão mudando por conta da anexação da Crimeia pela Rússia e da aglomeração de tropas de Moscou na fronteira com a Ucrânia.

Nesta semana, o ministro das Relações Exteriores da Holanda, Frans Timmermans, disse que o apetite para mais cortes nos gastos militares no seu país tinha evaporado e que poderá aumentar os custos com defesa.

O chanceler holandês disse ainda que a Europa tinha cometido um erro, desviando seu foco sobre os desafios estratégicos de defesa após o fim da Guerra Fria, o mesmo tom utilizado por Hagel hoje.

"Nos últimos anos, um dos maiores obstáculos ao investimento na Otan tem sido a sensação de que o fim da Guerra Fria marcou o início do fim da História e um fim da insegurança - pelo menos na Europa", disse o secretário de defesa dos EUA. "As ações da Rússia na Ucrânia podem quebrar esse mito e inaugurar novas realidades." Fonte: Dow Jones Newswires.

Mais conteúdo sobre:
EUA Otan Europa

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.