Haia retoma julgamento de Milosevic

Depois de um mês de recesso, o julgamento do ex-presidente iugoslavo Slobodan Milosevic no Tribunal Penal Internacional para a antiga Iugoslávia (TPI) recomeça nesta segunda-feira, em Haia, na Holanda. Antes de começar a tratar dos casos sobre a Croácia e a Bósnia, a Procuradoria, dirigida pela suíça Carla do Ponte, tem três semanas para apresentar as últimas testemunhas dos supostos crimes cometidos por Milosevic em Kosovo. Uma das questões que causa grande expectativa é a saúde do ex-presidente iugoslavo. Um relatório apresentado pelos médicos da prisão, um pouco antes do recesso do julgamento, afirmava que Milosevic sofria de "graves problemas cardiovasculares". Não está descartado que os magistrados o obriguem a nomear um advogado para reduzir seu ritmo de trabalho. Por decisão própria, desde fevereiro, o ex-presidente iugoslavo decidiu assumir sua defesa. Milosevic é acusado de graves crimes de guerra e contra a humanidade cometidos durante as guerras de Kosovo (1998-1999), da Croácia (1991-1995) e da Bósnia (1992-1995).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.