Haiti: Lula envia ao Congresso proposta para ajuda brasileira

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva poderá encaminhar nesta quarta-feira ao Congresso proposta de envio de 1200 homens das Forças Armadas para comandar a Força Multilateral das Nações Unidas no Haiti. A proposta deverá conter ainda um pedido de suplementação orçamentária de R$ 140 milhões para o envio do pessoal ao Haiti por um período de seis meses, prorrogáveis por mais seis, a partir de primeiro de junho.Nesta terça-feira, os ministros da Articulação Política, Aldo Rebelo, da Defesa, José Viegas, e das Relações Exteriores, Celso Amorim, apresentaram aos líderes dos partidos aliados no Congresso as razões pelas quais o Brasil considera importante o envio de tropas. A principal dúvida dos parlamentares era com relação aos gastos que ocorreriam durante o período porque havia informações de que eles chegariam a US$ 200 milhões. Mas o ministro Amorim rebateu informando que a missão custará US$50 milhões, R$ 140 milhões, e que a maior parte desse valor será ressarcido ao País em um período que varia de três a seis meses.Amorim explicou aos parlamentares que é importante estar presente naquela missão para que o Brasil se firme como referência na América e para a sua candidatura a um assento permanente na Organização das Nações Unidas (ONU). O ministro refutou ainda as afirmações de que o Brasil não deveria gastar recursos lá fora quando poderia mandar soldados para combater a violência na favela da Rocinha, no Rio de Janeiro. Amorim explicou que as missões são completamente diferentes: de reintegração de paz, no Haiti, e de segurança pública, na Rocinha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.