Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90
Javier Torres/AFP
Javier Torres/AFP

Haiti recebe primeiras vacinas contra a covid-19

País é um dos poucos que ainda não iniciaram campanha de vacinação

Redação, O Estado de S.Paulo

14 de julho de 2021 | 22h52

PORTO PRÍNCIPE - O Haiti recebeu nesta quarta-feira, 14, o primeiro lote de 500 mil doses de vacina contra a covid-19, doada pelos Estados Unidos por meio do mecanismo Covax, anunciou a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). As vacinas são do laboratório Moderna, disse um porta-voz da OPAS à agência Efe.

“A chegada dessas vacinas é muito promissora e agora o desafio é levá-las às pessoas que mais precisam delas”, disse a diretora da OPAS, Carissa F. Etienne, em um comunicado.

O Haiti é um dos poucos países do mundo que ainda não iniciaram a vacinação contra a covid-19. O primeiro lote chegou ao país em meio à grave crise desencadeada pelo assassinato do presidente Jovenel Moise, perpetrado em 7 de julho.

O governo dos Estados Unidos se comprometeu a doar cerca de 12 milhões de doses de vacina para países do Caribe e da América Latina.

A OPAS também informou que nas últimas semanas entregou ao país equipamentos de proteção individual e milhares de testes e materiais de laboratório para reforçar as atividades de vigilância epidemiológica.

"Também ajudamos a treinar trabalhadores comunitários de saúde e apoiamos o Ministério da Saúde e da População na preparação para a introdução da vacina contra a covid-19, bem como no estabelecimento de novos sistemas para dissipar rumores e desinformação sobre o coronavírus", disse Etienne.

A pandemia não atingiu o Haiti severamente, mas os números podem estar subestimados. De acordo com estatísticas oficiais, 487 pessoas morreram em decorrência da doença no país e 19.374 foram infectadas desde março de 2020. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.