Haiti rejeita ajuda mexicana por temor de gripe suína

Autoridades haitianas rejeitaram 77 toneladas de ajuda humanitária enviada pelo México por causa de "temores infundados" de gripe suína, informou nesta quarta-feira a embaixadora mexicana em Porto Príncipe, Zadalinda Gonzalez y Reynero. O navio de carga mexicano El Huasteco deveria ter ancorado em Porto Príncipe no último dia 2 levando toneladas de arroz, fertilizantes e kits emergenciais de comida para ajudar a nação centro-americana a enfrentar uma situação de fome crônica e os efeitos de devastadoras tempestades tropicais.

AE-AP, Agencia Estado

06 de maio de 2009 | 17h06

Mas dias antes, relatou hoje a embaixadora, autoridades haitianas entraram em contato com ela para informar que a carga não seria aceita. Na ocasião, o El Huasteco encontrava-se ainda em águas territoriais mexicanas, perto da Península de Yucatán. "A tripulação estava em perfeita condição de saúde e não havia risco nenhum", disse a diplomata à Associated Press. De acordo com ela, todos os 64 tripulantes foram examinados antes de deixarem o México.

"Não queremos mandar o navio de volta, mas também não queremos que a tripulação sofra maus-tratos", declarou. Ela disse ser possível que o navio tente voltar em algum momento no futuro.

A carga faz parte de um pacote de US$ 324 milhões em ajuda humanitária prometido por doadores internacionais em 14 de abril, durante um encontro na sede do Banco Interamericano de Desenvolvimento em Washington. Autoridades haitianas ainda não se pronunciaram sobre a recusa da ajuda humanitária.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.