Haitianos fazem fila esperando reabertura de bancos

Os haitianos fazem fila do lado de fora dos prédios de bancos privados esperando a reabertura das agências, que permanecem fechadas desde o terremoto que devastou a cidade 11 dia atrás. Depois de o banco central do Haiti ter reaberto na quinta-feira, os bancos privados ficaram com a incumbência de atender as necessidades de milhares de clientes que querem sacar dinheiro, o que não estava acontecendo desde o desastre de 12 de janeiro.

AE, Agencia Estado

23 de janeiro de 2010 | 17h41

A associação dos bancos privados do Haiti disse que cada cliente terá permissão para sacar o equivalente a US$ 2.500. A associação pediu que forças de segurança estejam presentes na reabertura. Uma nota do Citi, banco com sede em Nova York, diz que ele reabriu suas operações para seus clientes corporativos no Haiti em outro local. "Nenhuma instituição ou indivíduo escapou ileso dos trágicos eventos de 12 de janeiro", disse Gladys Coupet, diretora corporativo do Citi no Haiti. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Haititerremotobancos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.