Hallibuton punida por negligência com material radioativo

O governo da Nigéria informa que a subsidiária local da companhia americana Halliburton Energy Services está proibida de disputar contratos públicos. A empresa é acusada de negligência no desaparecimento de materiais radioativos, dois anos atrás. A Halliburton é acusada de faltar na cooperação com o governo no caso e de levar o material radioativo de volta à Nigéria, além de "outras infrações", de acordo com declaração do gabinete presidencial.Autoridades nigerianas negaram-se a dizer se as "outras infrações" incluem escândalos de suborno que puseram a Halliburton sob investigação nos EUA, França e Nigéria. Representantes da Halliburton nigeriana não foram encontrados para comentar a situação.A crise envolvendo manuseio de material radioativo veio a público em fevereiro de 2003, quando as autoridades nigerianas emitiram alertas de que substâncias radioativas usadas pelas empresas petrolíferas na região do Delta do Níger haviam desaparecido. Mais tarde, foi informado que o material desaparecido pertencia à Halliburton, havia sido vendido como sucata e se encontrava na Alemanha.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.