Hamas anuncia disposição de oferecer trégua de até 60 anos a Israel

O Movimento de Resistência Islâmica, Hamas, está disposto a oferecer uma trégua de 50 a 60 anos se Israel se retirar da Cisjordânia, voltando às linhas, ou fronteiras, anteriores à guerra de 1967, informou Ahmed Youssef conselheiropolítico do primeiro-ministro Ismail Haniye. Em declarações ao jornal israelense Ha´aretz, Youssef diz que o Hamas prefere deixar para "um futuro distante" um acordo de paz com o Estado de Israel, cuja legitimidade não reconhece. "É possível deixar o assunto de um tratado de paz para gerações futuras", diz o conselheiro. "Se chegarmos a um acordo para um cessar-fogo, o futuro vai dizer se Israel quer viver em paz com os palestinos", acrescentou Youssef. Segundo ele, seu grupo não pretende reconhecer o Estado de Israel. Negociações O movimento Hamas também se nega a respeitar os acordos assinados pela ANP com Israel desde 1993. No entanto, Youssef disse que está disposto a permitir que o presidente Mahmoud Abbas, líder domovimento nacionalista Fatah, negocie com Israel em nome do governo de Haniye. "É sua função", diz. Haniye também aceita que seus ministros mantenham contatos sobre assuntos específicos de seus ministérios com Israel. "Uma trégua a longo prazo é hoje o melhor para os israelenses e os palestinos", afirma Youssef. "Vocês terão a paz que querem, e nós resolveremos nossos problemas internos." O conselheiro criticou o braço armado do Hamas, as Brigadas de Izz al-Din al-Qassam. O grupo voltou a operar após quase 18 meses de um período de calma contra Israel, por causa da morte de sete civispalestinos numa praia de Gaza. "Retomar os atentados suicidas não serve aos interesses do governo palestino", argumenta. O governo do Hamas, diz Youssef, "é contra os ataques a civis de ambos os lados", mas "Israel é que fomenta os ataques terroristas". "Não esperem que atuemos como cristãos. Se nos agredirem, não vamos oferecer a outra face", concluiu.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.