Hamas anuncia que quer manter contatos com Israel

Grupo quer a permanência dos contatos para atender as necessidades dos civis

Agencia Estado

19 Junho 2007 | 11h05

O movimento islâmico Hamas disse que tem interesse em manter os contatos entre as instituições de governo e Israel, segundo seu porta-voz, Fawzi Barhoum. Segundo o jornal israelense Ha´aretz, o grupo, que controla toda a Faixa de Gaza agora, quer a permanência dos contatos para poder "atender as necessidades da população civil". Israel fornece à Faixa de Gaza água e eletricidade, e controla todas as fronteiras pelas quais entram remédios, alimentos e gasolina. Por enquanto não se sabe qual será a postura do governo israelense sobre os eventos nos territórios palestinos. Até agora Israel se negava a dialogar com o Hamas. Redutos do Fatah A milícia islâmica Izz al-Din Qassam tomou nas últimas horas o controle dos últimos redutos do Fatah na faixa, inclusive o complexo presidencial. O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, respondeu com a dissolução do governo de união nacional. A medida foi rejeitada pelo primeiro-ministro, Ismail Haniyeh, do Hamas. Os palestinos amanheceram nesta sexta-feira com uma realidade totalmente inédita. A Cisjordânia responde a uma autoridade, a do presidente, e Gaza a outra, de Haniyeh. Para Israel a situação é complexa. Fontes políticas israelenses disseram ao Ha´aretz que o governo do primeiro-ministro, Ehud Olmert, poderia desbloquear os fundos da Autoridade Nacional Palestina (ANP), agora que Abbas dissolveu o Gabinete de união nacional.

Mais conteúdo sobre:
Israel Gaza Fatah Hamas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.