Hamas assume atentados em Jerusalém e Hebron

O braço armado do movimento da resistência islâmica Hamas reivindicou hoje, em um comunicado difundido em Gaza, três atentados que provocaram sábado e domingo um total de 12 mortos, em Hebron, na Cisjordânia, e em Jerusalém."Vamos queimar a terra sob os pés dos ocupantes sionistas", advertiu o braço armado do movimento radical, as Brigadas Al-Qassam, que promete continuar com os ataques."Estas operações gloriosas são a resposta ao assassinato de Ibrahim Al-Makadmeh", ressalta o comunicado, referindo-se ao chefe do serviço de segurança do Hamas, morto com três dos seus guarda-costas dia 08 de março pelo exército israelense, durante um ataque de helicópteros em Gaza.O comunicado informa que os três suicidas, todos originários de Hebron, são Fouad Kawasmi, 21 anos, morto sábado num atentado em Hebron em que morreram dois israelenses, Bassem al- Takrouri, 19 anos, morto domingo numataque que provocou a morte de sete passageiros de um ônibus em Jerusalém, e Moujahid al- Jaabari, quedeflagrou uma bomba pouco após um posto de controle israelense.

Agencia Estado,

19 de maio de 2003 | 08h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.