Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Hamas condena lançamento de foguete contra Israel

O partido militante islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza, realizou hoje uma rara condenação ao lançamento de um foguete contra Israel. Segundo o grupo, não é o momento para a realização de tais ataques. As críticas ocorrem enquanto o Hamas tenta chegar a um cessar-fogo de longo alcance com Israel e manter conversas de reconciliação com seu rival, o moderado partido laico Fatah, que controla a Cisjordânia. O Hamas aparentemente teme que ataques atrapalhem esses esforços.O partido militante já lançou milhares de foguetes contra o sul do território israelense nos últimos anos. Porém, o Hamas negou hoje estar envolvido com os recentes ataques a Israel, incluindo dois foguetes lançados ontem. "Em relação ao relato sobre foguetes lançados de Gaza, nós enfatizamos que esses foguetes não têm vínculo com qualquer dos grupos de resistência palestinos e estão sendo lançados no momento errado", afirmou o Ministério de Interior, controlado pelo Hamas. "Nós enfatizamos também que as agências de segurança estão buscando quem está por trás de tais atos."O Egito tenta mediar um cessar-fogo desde que Israel encerrou uma dura ofensiva militar de 22 dias contra o Hamas na Faixa de Gaza, em dezembro e janeiro, que deixou cerca de 1.300 palestinos mortos, além de 13 israelenses. A ofensiva tinha como objetivo declarado encerrar o lançamento de foguetes. Desde então, aproximadamente 170 foguetes foram lançados contra o território israelense, segundo o Exército. Israel respondeu com ataques aéreos esporádicos contra os militantes.O cessar-fogo deve incluir o relaxamento do bloqueio econômico israelense na Faixa de Gaza e a troca de prisioneiros. Nesta semana, o Hamas também iniciou negociações com o Fatah. O Hamas tomou controle sobre toda a Faixa de Gaza ao expulsar as forças do Fatah, do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, em 2007. Agora, Abbas controla apenas a Cisjordânia, mas segue reconhecido pela comunidade internacional.

AE-AP, Agencia Estado

12 de março de 2009 | 14h37

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazaHamasfoguete

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.