Hamas construiu túneis embaixo de escolas e hospitais, diz Bibi

Primeiro-ministro afirmou que continuará fazendo o necessário para proteger o povo israelense e comparou o Hamas a grupos terroristas

O Estado de S. Paulo

22 de julho de 2014 | 11h11

JERUSALÉM - O primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, afirmou nesta terça-feira, 22, que o Hamas construiu túneis que conduzem ao território israelense embaixo de escolas, hospitais e casas de civis. "o Hamas construiu esses túneis para chegar ao nosso território e matar nossas crianças", disse o premiê durante entrevista ao lado do Secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Desde o início da operação terrestre israelense contra a Faixa de Gaza, as Forças Armadas descobriram 66 entradas de 23 túneis. A localização e destruição dos túneis é um dos objetivos prioritários da operação e uma das razões alegadas por Israel para iniciar a incursão com tropas de infantaria.

Netanyahu comparou o grupo islâmico que governa a Cisjordânia com grupos terroristas e afirmou que Israel fará o que for necessário para proteger seus cidadãos. "O Hamas é como o Isil (Estado Islâmico no Iraque e no Levante), como a Al-Qaeda, como o Boko Haram. Não respeita os direitos humanos e usa os civis como escudos humanos. Israel não tem outra opção que não proteger seu povo."

Ban afirmou que a ONU condena o disparo de foguetes por parte do Hamas, mas pediu diálogo. "Ações militares não irão melhorar a segurança no longo prazo". O Secretário-geral disse que os esforços para tentar um cessar-fogo e uma solução para o conflito continuam.

No início de seu pronunciamento, Netanyahu lembrou que Israel aceitou as propostas cessar-fogo feitas de diferentes ocasiões, mas que todas foram rejeitadas pelo Hamas e pediu que a comunidade internacional responsabilize o grupo pelas recusas.

Depois da fala de Ban, o premiê israelense pediu a palavra novamente e reforçou que fará o necessário para proteger os cidadãos. "Secretário, esse não é apenas nosso direito, esse é o nosso dever." /AP e EFE

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelBinyamin NetanyahuGazaONu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.