Hamas denuncia novo bombardeio de Israel em Gaza

Ataque seria represália a explosão em Jerusalém; militantes não se responsabilizaram por incidente

Associated Press

23 de março de 2011 | 21h19

CIDADE DE GAZA - As autoridades de segurança do Hamas disseram nesta quarta-feira, 23, que Israel realizou uma série de ataques aéreos sobre a Faixa de Gaza. Os bombardeios atingiram campos de treinamento da facção radical palestina e túneis de contrabando perto da fronteira com o Egito. Não houve baixas, segundo as fontes.

 

Veja também:

especialInfográfico: As fronteiras da guerra no Oriente Médio

especialLinha do tempo: Idas e vindas das negociações de paz

forum Enquete: Qual a melhor solução para o conflito?

 

Os ataques ocorreram horas depois de uma bomba explodir em um ponto de ônibus em Jerusalém, matando uma mulher e ferindo cerca de 30 pessoas. Nenhum grupo assumiu a responsabilidade pelo incidente. Mesmo assim, o governo do Estado judeu culpou os militantes palestinos.

 

Israel ameaçou retaliar o ataque - o primeiro do tipo em Jerusalém em anos - de forma agressiva, mas responsável e sábia, segundo as palavras do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu. As lideranças da Autoridade Nacional Palestina (ANP) também deploraram a ação.

 

O ataque ao ponto de ônibus em Jerusalém, cidade disputada por palestinos e israelenses, é consequência das recentes trocas de disparos entre Israel e os militantes de Gaza. A nova onda de violência ameaça perturbar a região, que estava relativamente calma nos últimos meses.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.