Hamas e Fatah chegam a acordo sobre Faixa de Gaza

Hamas e Fatah chegam a acordo sobre Faixa de Gaza

Hamas cedeu ao Fatah participação no governo em Gaza; líderes de grupos palestinos se encontraram no Egito

Estadão Conteúdo

25 de setembro de 2014 | 16h46

Hamas e Fatah, os dois grupos palestinos mais poderosos, chegaram a um acordo parcial nesta quinta-feira, dando à Autoridade Palestina, dominada pelo Fatah, um papel no governo da Faixa de Gaza pela primeira vez desde que o movimento islâmico Hamas estabeleceu total controle do território há sete anos.

O renascimento da Autoridade Palestina, dominada pelo Fatah, em um papel administrativo no território tem sido a principal demanda da Organização das Nações Unidas (ONU) e de governos estrangeiros para assegurar a potenciais doadores que bilhões de dólares em ajuda à Gaza serão gastos em reconstrução e não para comprar armamentos e construir túneis de fuga, após o recente conflito que durou 50 dias.

O acordo feito durante negociações no Cairo dá a forças de segurança da Autoridade Palestina controle sobre a fronteira internacional com o Egito, uma demanda chave de Cairo para amenizar as restrições de acesso ao país.

O acordo desta quinta-feira é também um passo crucial no processo de amenizar a distância e Hamas e Fatah. As duas facções estabeleceram um gabinete de reconciliação conjunto antes do recente conflito com Israel, mas desde então se envolveram em acusações mútuas sobre a falta de progresso em esforços de união.

O oficial do Fatah, Azzam Ahmed, afirmou que o acordo permite aspectos práticos para que a Autoridade Palestina assuma a responsabilidade na Faixa de Gaza. A medida vai permitir que a Autoridade Palestina supervisione a reconstrução de Gaza. O acordo também determina que o Hamas e a Autoridade Palestina unifiquem duas legislações paralelas que existem na Faixa de Gaza.

O líder do Hamas, Mussa Abu Marzouk, pareceu otimista ao descrever o novo acordo em Gaza. "Nós e o Fatah chegamos a um acordo de reconciliação hoje", afirmou. "O acordo determina que um governo (unitário) pode assumir oficialmente o controle das instituições governamentais em Gaza."

O acordo feito a portas fechadas na capital do Egito é o sexto oficial entre os dois grupos, mas alguns problemas ainda não foram resolvidos, incluindo os salários dos empregados do Hamas em Gaza e o controle das forças de segurança na costa. Fonte: Associated Press e Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
FAIXA DE GAZAHAMASFATAH

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.