Hamas e Fatah se enfrentam por área de treinamento

Integrantes do braço armado do grupo islâmico Hamas entraram em choque nesta segunda-feira, 5, com policiais leais à facção moderada Fatah no pior episódio de violência interna ocorrido desde o mês passado, quando as duas organizações rivais chegaram a um acordo por um governo de unidade nacional, disseram agentes de segurança. A violência, que não deixou vítimas, ocorre em um momento no qual líderes políticos do Hamas e do Fatah tentam consumar a formação de um novo governo capaz de obter aceitação ocidental.O confronto começou na Cidade de Gaza, onde milicianos do Hamas e do Fatah começaram a discutir por causa do controle de um complexo de treinamento, disseram autoridades locais.Os policiais leais ao Fatah exigiram que os milicianos do Hamas deixassem a área, mas eles se recusaram porque o local pertence ao Ministério de Interior, controlado pelo grupo islâmico, prosseguiram as fontes.Houve mais dois tiroteios sem vítimas nesta segunda-feira, 5. Em um deles, a residência de um oficial de segurança envolvido em discussões com o Hamas foi baleada. Um quartel da Polícia também foi baleado e os policiais entraram no tiroteio, atirando contra os terroristas.Nesta segunda, o primeiro-ministro palestino, Ismail Haniyeh, membro do grupo islâmico Hamas, afirmou que os palestinos não deverão chegar a um acordo para a formação do governo antes do final da próxima semana.O governo, cuja formação foi acertada pelo Hamas e pela facção Fatah depois de negociações realizadas em Meca, Arábia Saudita, no dia 8 de fevereiro, deveria estar pronto no final da semana passada.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.