Hamas e Fatah trocam tiros na Faixa de Gaza

Homens armados dos grupos Hamas - que controla o Parlamento palestino - e do Fatah - ao qual pertence o presidente Mahmoud Abbas - entraram em um conflito envolvendo bombas incendiárias, tiros e granadas pelas ruas da Cidade de Gaza, depois que o Hamas acusou Abbas de traição.Quinze pessoas ficaram feridas nos choques, enquanto altos representantes das duas facções reuniam-se para tentar desarmar a crise, que ameaça os esforços de Abbas para evitar que o Ocidente abandone os palestinos, após a chegada do Hamas ao poder. Os embates em Gaza, bem como manifestações maciças de seguidores do Fatah, tiveram início depois que o chefe político do Hamas, Khaled Mashaal, acusou Abbas de "conspirar" contra seu grupo, ao vetar uma tentativa da organização de criar uma força armada própria."Podemos entender que Israel e os EUA nos persigam e tentem nos cercar e enfraquecer, mas o que dizer dos filhos do nosso povo que conspiram contra nós, que seguem um plano para nos fazer fracassar", disse Mashaal, sem mencionar Abbas pelo nome.O Conselho Revolucionário do Fatah emitiu uma nota em resposta, acusando Mashaal de "dar início a uma guerra civil".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.