Hamas exige que Fatah cesse diálogo com Israel

Movimento islâmico qualifica encontro entre palestinos e israelenses ocorrido em Amã como 'farsa' e 'perda de tempo'

CIDADE DE GAZA, O Estado de S.Paulo

05 de janeiro de 2012 | 03h07

O movimento islâmico Hamas, que controla a Faixa de Gaza, exigiu ontem que o movimento Fatah, responsável pela administração da Autoridade Palestina (AP), na Cisjordânia, cesse "todos os contatos" com os israelenses. Na terça-feira, representantes da AP e de Israel realizaram um encontro direto - o primeiro em mais de um ano - para discutir a retomada das negociações de paz na região.

"O Hamas está surpreso por (o negociador palestino) Saeb Erekat ter entregado à ocupação (como o grupo islâmico se refere a Israel) documentos relacionados a fronteiras e mecanismos de segurança (da AP). Os documentos não foram apresentados anteriormente às facções palestinas", disse o porta-voz do Hamas, Sami Abu Zuhri.

Desde que um processo de reconciliação foi iniciado recentemente entre os palestinos, o movimento que controla Gaza desde 2007 defende que o Fatah deve consultar todas as facções palestinas antes de tomar qualquer atitude relacionada ao futuro de seu povo. Fawzi Bahroom, outro porta-voz do Hamas, qualificou o encontro entre palestinos e israelenses como uma "farsa" e uma "perda de tempo".

Apesar de não terem obtido nenhum avanço significativo em direção à paz, palestinos e israelenses concordaram em prosseguir com o diálogo. / EFE e AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.