Hamas exige respeito ao calendário eleitoral palestino

Candidatos palestinos deram início à campanha eleitoral nesta terça-feira, participando de um comício eleitoral liderado por um ator vestido de Mickey Mouse, enquanto simpatizantes entoavam cânticos sobre o retorno do Islã. As ruas de diversas cidades da Cisjordânia e da Faixa de Gaza foram tomadas com cartazes e panfletos.Líderes do grupo islâmico Hamas exigiram que as eleições gerais sejam realizadas em 25 de janeiro, conforme o previsto, apesar da proibição israelense à participação dos palestinos de Jerusalém Oriental. Com isso, o braço político do Hamas rejeita a sugestão do presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, de que o pleito deveria ser postergado até que um acordo para a votação em Jerusalém seja alcançado."O adiamento da eleição levaria a um vácuo e a um futuro sombrio", disse Ismail Haniyeh, principal candidato do Hamas, em conversa com jornalistas em Gaza. "O adiamento do pleito não é a solução", defendeu ele.Abbas - cujo Partido Fatah encontra-se dividido internamente, é acusado de corrupção e corre o risco de ter um desastroso desempenho eleitoral - comentou ontem que a votação deveria ser postergada caso Israel realmente impeça a participação dos palestinos de Jerusalém Oriental nas eleições.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.