Hamas libertará prisioneiros ligados ao Fatah

O governo do Hamas na Faixa de Gaza decidiu perdoar os 22 membros do Fatah que estão presos no território.

EQUIPE AE, Agência Estado

25 de novembro de 2012 | 17h09

Segundo Taher al-Nunu, porta-voz do Hamas, o governo criou uma comissão para implementar esta decisão e estabelecer uma nova etapa de reconciliação com os presos envolvidos com a divisão interna das facções, que existe desde 2006.

O anúncio acontece três dias depois de o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmud Abbas, ter telefonado para o primeiro-ministro de Gaza, Ismail Haniye, para parabenizá-lo "pela sua vitória e oferecer condolências para os mártires" do conflito israelense-palestino.

As tensões entre o Hamas e o Fatah têm se intensificado desde 2006, quando o movimento islâmico venceu as eleições legislativas em Gaza. O Hamas assumiu o poder no ano seguinte, ao repelir uma tentativa de golpe da facção rival. A crise pôs fim a um acordo de partilha do poder entre os grupos. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
GazaHamasFatah

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.