Hamas manterá combates se exigências forem ignoradas

O grupo militante palestino Hamas continuará combatendo Israel se suas exigências para um possível cessar-fogo não forem atendidas, disse hoje um representante do grupo. Está prevista para hoje a votação de um acordo, patrocinado pelo Egito, pelo qual Israel se comprometeria, unilateralmente, a encerrar uma campanha militar iniciada há três semanas na Faixa de Gaza. Mais de 1.100 palestinos foram mortos desde o início do conflito.O Hamas rejeita o acordo, que desconsidera suas exigências. O grupo quer, por exemplo, o fim do bloqueio imposto ao território palestino em 2007 e a retirada das tropas israelenses."A delegação do movimento chega hoje ao Cairo. Para dizer a verdade, não temos nada de novo a oferecer. E não voltaremos ao ponto inicial das discussões. Ou ouvimos o que queremos ou o resultado será a continuidade dos confrontos em terra," disse Osama Hamdan, representante do Hamas em Beirute.A ofensiva de Israel em Gaza, que teve início em 27 de dezembro, foi em resposta a constantes ataques com foguetes lançados pelo Hamas no sul do território israelense.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.