Hamas pede união muçulmana contra os EUA

O porta-voz do grupo islâmico Hamas em Gaza, Abdelaziz Rantisi, disse que os árabes e muçulmanos deveriam saber que estão diante de uma "ocasião histórica para mudar esta situação humilhante" e enfrentar os Estados Unidos."O mundo árabe e islâmico deveria reagir não somente com as manifestações de rua. Deveria cumprir seu dever e defender o Iraque", destacou Rantisi numa entrevista à rede de TV Al-Jazira, com sede no Catar."Os norte-americanos devem ser procurados em cada canto da Terra. Nós não invadimos os Estados Unidos. Foram os Estados Unidos que invadiram nossa terra", prosseguiu o líder do grupo islâmico.Rantisi comentou que, com o ataque norte-americano contra o Iraque, "começou o martírio de outro povo árabe-muçulmano nas mãos do imperialismo sionista".O porta-voz do movimento palestino, em entrevista à Ansa, condenou a ação militar norte-americana e pediu "aos irmãos iraquianos que resistam e não se rendam".De acordo com ele, "os Estados Unidos fracassaram em sua tentativa de convencer o mundo de que seu objetivo é livrar o Iraque de armas" de destruição em massa."Se eles querem fazer com que a legalidade seja respeitada, devem começar por Israel, que desde sempre viola as resoluções da ONU e possui as mais terríveis armas de destruição em massa", disse.Veja o especial :

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.