Hamas promete cessar fogo em troca de reciprocidade

O líder do movimento Islâmico Hamas, Mahmoud Zahar, anunciou nesta quinta-feira que o grupo está pronto para manter o cessar-fogo estabelecido em fevereiro do ano passado caso Israel faça o mesmo. Zahar acrescentou, no entanto, que continuará respondendo com violência a ataques de forças israelenses. "Se eles manterem o compromisso com a trégua, nós manteremos o cessar-fogo", disse em entrevista a agência de notícias Associated Press. "Caso contrário, não teremos outra opção senão proteger nosso povo e nossa terra", completou.A entrevista ocorreu no jardim da residência de Zahar, na cidade de Gaza. O dirigente não parou de receber funcionários do partido e outras pessoas que vinham para parabenizá-lo pela vitória do grupo islâmico. Não havia sinais de guardas armados nas redondezas.Ao ser perguntado se o governo formado pelo Hamas encabeçará negociações de paz com Israel, Zahar respondeu que como não havia um movimento pela paz antes da vitória do seu partido, não é possível anunciar, nesse momento, em que ponto estão os diálogos. "Nós não estamos em um processo de paz", ele disse. "Não iludiremos nosso povo dizendo que estamos esperando por um processo de paz que não existe"Ele também prometeu uma revisão completa dos serviços públicos e da administração palestina, ambos alvos de denúncias de corrupção durante os últimos anos do governo da Fatah. "Nós iremos mudar todos os aspectos relacionados à economia, indústria, agricultura, programas sociais, saúde e educação", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.