Hamas promete vingar assassinato dos quatro militantes

O grupo militante Hamas ameaçou nesta segunda-feira vingar o assassinato por Israel de quatro de seus militantes no domingo em Gaza. Com uma nova escalada no impasse na liderança palestina em torno do controle das forças de segurança provocada hoje pelo presidente da Autoridade Palestina, Yasser Arafat, ao nomear um novo assessor nacional de segurança, funcionários palestinos advertiram que o ataque israelense de domingo travou os esforços governamentais para conter o grupos militantes locais. ?Se os israelenses pensaram que os assassinatos podem destruir nossa determinação de continuar resistindo, estão enganados?, disse o porta-voz do Hamas Ismail Haniya. ?Iremos em frente, seja qual for o sacrifício exigido?. Ao mesmo tempo, Arafat apontava Jibril Rajoub, um ex-chefe de segurança da Cisjordânia, para o posto de assessor nacional de segurança, em seu último ato de desafio ao primeiro-ministro Mahmoud Abbas pelo contole das forças de segurança. Abbas e seu assessor de segurança, Mohammed Dahlan, haviam dito que precisavam ter o controle de todas as forças de segurança palestinas para conter a ação dos militantes.Rajoub, que participou das conversações de segurança com Israel e fala fluentemente o hebreu por ter passado longo tempo em uma prisão israelense, disse que será formado um conselho nacional de segurança sob a liderança de Arafat.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.