Ismail Zaydah/Reuters
Ismail Zaydah/Reuters

Hamas quer montar 'estratégia comum' para buscar Estado palestino

Líderes da facção radical pedem diálogo à Autoridade Palestina e visam também reconciliação

Agência Estado

26 Setembro 2011 | 15h17

CIDADE DE GAZA - O primeiro-ministro do Hamas, Ismail Haniyeh, pediu nesta segunda-feira, 26, à Autoridade Palestina (AP) o estabelecimento de um diálogo entre as facções palestinas para que seja traçada uma estratégia comum de montagem de um Estado.

 

Veja também:

documento HOT SITE: A busca pelo Estado palestino

lista ENTENDA: O que os palestinos buscam na ONU

especialESPECIAL: As disputas territoriais no Oriente Médio

 

"Nós somos a favor do diálogo estratégico que levará a uma estratégia conjunta para a Palestina e também para que entre em efeito a reconciliação que assinamos", disse Haniyeh. Ele se referia a um acordo que o Hamas assinou com o Fatah, movimento que é a base da AP, em maio. O acordo ainda não foi implementado.

 

As declarações do Hamas ocorrem alguns dias após o presidente da AP e líder do Fatah, Mahmoud Abbas, pedir a adesão do Estado palestino à Organização das Nações Unidas (ONU). O Hamas se opôs ao pedido feito por Abbas e afirma que não foi consultado sobre ele.

 

"Não somos contra um Estado palestino mas discordamos desta iniciativa", disse Haniyeh. O Hamas afirma que apoiará qualquer Estado palestino que for estabelecido sobre "territórios libertados" com a condição de que ele não reconheça o Estado de Israel. "Nós dizemos que a libertação precisa vir antes de um Estado, porque Estados não podem ser criados através de decisões da ONU ou através de manobras e compromissos, mas através da resistência". As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.