Hamas reforma gabinete de governo na Faixa de Gaza

O primeiro-ministro do governo do Hamas em Gaza, Ismail Haniya, anunciou uma reforma em seu gabinete neste domingo, com a troca de sete ministros. Segundo Haniya, a reforma foi "um procedimento normal após seis anos de trabalho de alguns ministros para atingir resultados específicos no período".

AE, Agência Estado

02 de setembro de 2012 | 11h54

A mudança foi aprovada numa reunião de integrantes do parlamento palestino, conhecido como Conselho Legislativo Palestino. No entanto, o encontro incluiu apenas integrantes do Hamas, o que ajudou a aprofundar a divisão com o governo palestino da Cisjordânia.

O Hamas tem controlado a Faixa de Gaza desde que expulsou as forças leais ao presidente Mahmud Abbas em 2007. Repetidas tentativas de reconciliar os dois territórios sob um único governo têm fracassado.

O novo gabinete, assim como o anterior, está formado apenas por integrantes do Hamas. Em maio, o governo do presidente Mahmoud Abbas, na Cisjordânia, também reformou seu gabinete, trazendo sete novos ministros, o que foi fortemente criticado pelo Hamas. Na ocasião, o grupo disse que a reforma provava que Abbas não estava comprometido com a formação de um governo de unidade nacional.

Haniya afirmou que continuava pronto "para tomar as medidas necessárias para formar um governo de coalizão se surgirem condições apropriadas". As informações são da Dow Jones e da Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
HamasCisjordâniaFaixa de Gaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.