Hamid Karzai é escolhido como novo líder do Afeganistão

Os quatro grupos afegãos que negociam o futuro do país em Bonn, na Alemanha, decidiram hoje que o senhor da guerra pró-monarquia Hamid Karzai será o chefe do gabinete de transição do Afeganistão.Lakhdar Brahimi, enviado especial da ONU, afirmou que ainda é preciso escolher "10 ou 11 nomes" para o gabinete. Os candidatos estão sendo contatados, disse o enviado da ONU. "Mas eu posso confirmar que Karzai é o chefe da administração interina." Segundo Brahim, os cargos do gabinete serão ocupados de acordo com critérios de "capacitação profissional e integridade pessoal, obedecendo sempre o equilíbrio étnico". Os membros do gabinete de transição estão sendo escolhidos a partir de uma lista de 150 candidatos apresentados pelos quatro grupos políticos representados na conferência: os partidários de Zahir Shah, a Aliança do Norte, os afegãos no exílio e os líderes tribais pashtuns da Conferência de Peshawar.Cada um dos principais grupos étnicos do Afeganistão - pashtun, usbeque, tajique e hazara - terá direito a apontar um vice-chefe de governo. Uma mulher, provavelmente a pashtun Fatima Gailani, ocupará uma quinta vice-chefia.O acordo que definiu prazos e a forma do governo interino para o Afeganistão dá aos membros da conferência de Bonn autoridade para formar um gabinete que deverá administrar o país por seis meses. No fim desse período, uma Loya Jirga - a assembléia de notáveis formada por autoridades religiosas e tribais do país - elegerá um novo gabinete para administrar o Afeganistão para os 18 meses seguintes. Caberá a essa segunda administração interina entregar o poder para um governo eleito.Os delegados enviados a Bonn concordaram também com o envio, "no menor prazo possível", de uma força internacional, sob o mandato das Nações Unidas, para o Afeganistão. A aprovação dos nomes para o novo governo por consenso deve ajudar o Afeganistão a obter os bilhões de dólares prometidos por várias entidades internacionais para ajudar na construção do país.KarzaiHamid Karzai é um muçulmano moderado de 46 anos que se destacou no Afeganistão por ter combatido tropas soviéticas durante a década de 80. Ele é um dos mais importantes comandantes anti-Taleban e lidera cerca de 4 mil homens da Aliança do Norte, principal grupo de resistência à milícia extremista.Karzai também é reconhecido por ser um membro da etnia pashtun - a maior do país - e é chefe do clã Popalzoi, ligado com a dinastia real afegã, que comandou o país entre meados do século XVIII até 1973, quando o rei Mohammed Zaher Shah foi deposto. De acordo com a delegação que está em Bonn, um líder pashtun reflete a predominância dos pashtuns na sociedade afegã.Uma cerimônia de assinatura está marcada para a manhã desta quarta-feira no hotel Petersberg, em Bonn, onde os quatro grupos afegãos se reuniram durante nove dias. O primeiro-ministro alemão, Gerhard Schroeder, e o ministro do Exterior, Joschka Fischer, devem participar da cerimônia. O governo interino deve substituir, no dia 22, o autoproclamado presidente afegão, Burhanudin Rabbani.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.