Havana autoriza cirurgia de troca de sexo

O governo cubano autorizou o sistema de saúde da ilha a fazer cirurgias de troca de sexo, confirmou ontem o Departamento Jurídico do Centro Nacional de Educação Sexual (Cenesex). A medida foi promovida pela filha do presidente Raúl Castro, a sexóloga Mariela Castro, diretora do Cenesex. Ela é uma das maiores defensoras dos direitos dos gays e lésbicas na ilha, onde, nos anos 60, os homossexuais eram marginalizados e até confinados em campos de trabalho. Em entrevista à revista Bohemia desta semana, Mariela afirmou que pelo menos 27 pessoas teriam recebido a "confirmação de transexualidade" na ilha. "Nós lhes proporcionamos tratamento hormonal e eles estão em condições de ser submetidos à cirurgia se quiserem", disse ela. "Além disso, estamos propondo uma solução legal para que se reconheça a mudança dos documentos de identidade dos transexuais." Segundo o Cenesex, até agora há 19 interessados em submeter-se à cirurgia. As operações devem ser realizadas logo que a equipe médica selecionada acabar o treinamento com especialistas belgas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.