Havana indicia motorista por morte de Payá

Cuba informou ontem que vai processar por homicídio o espanhol Ángel Carromero, que dirigia o carro no acidente que matou o dissidente cubano Oswaldo Payá, no dia 22. O sueco Jens Aron Modig, que também estava no veículo, recebeu autorização para deixar a ilha e chegou ontem a Estocolmo. Assim, ele escapa de ser julgado por atividades políticas ilegais, delito que, segundo Havana, Modig e o espanhol cometeram. Carromero, dirigente da juventude do Partido Popular da Espanha, pode ser condenado a 10 anos de prisão se for considerado culpado pelo acidente. / AP

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.